quinta-feira, 30 de outubro de 2014

“Agora é focar no próximo objetivo", diz Lenine

Se alguns jogadores do Paysandu ainda vivem o momento de comemorar a conquista do acesso ao Campeonato Brasileiro da Série B de 2015, para outros essa fase já passou. Esse é o pensamento do volante Lenine, uma das grandes surpresas do confronto diante do Tupi-MG. 
“Agora é focar no próximo objetivo. Conseguimos conquistar um e agora vamos em busca de outro. É possível, nós acreditamos nisso e vamos continuar trabalhando do mesmo jeito pra chegar lá e conseguir”, garantiu. 
Sobre sua atuação em campo, elogiada por muitos torcedores do Papão, Lenine explica que já estava preparado para a qualquer momento ajudar a equipe e atender as expectativas do técnico Mazola Junior.
“O momento poderia ser qualquer um, ou até mesmo em um jogo que não valesse muita coisa. Esse do acesso foi uma prova de fogo, sim, mas para o qual eu me considerava preparado”, disse. 
Indagado sobre o que teria feito o Paysandu chegar ao acesso depois de estar tão desacreditado, principalmente por parte dos seus torcedores, Lenine foi incisivo. 
“A chegada do Mazola foi fundamental, deu um novo ânimo para a nossa equipe e nós trabalhamos muito mesmo. Acho que como ele disse, difícil alguém na Série C ter trabalhado mais do que o nosso grupo, porque o trabalho foi muito forte, muito intenso e todos se entregaram em prol de um só objetivo”, explicou. 
** Fonte Portal DOL

Jogadores do Papão exaltam importância do título da Série C

Volante e capitão do time, Zé Antônio, reafirmou o alívio pelo acesso, mas frisou: 'Vamos entrar na briga pelo título para ganhar'
A três dias para o início das semifinais da Série C do campeonato brasileiro, os jogadores do Paysandu vivem a transição da saída do clima de festa pelo acesso à Série B de 2015 para a tensão que se cristaliza às vésperas de uma partida decisiva.
Após garantir seu retorno à Segundona do campeonato nacional, o objetivo no Paysandu passou a ser o título da Série C para fechar o ano do centenário do clube com um troféu a mais na galeria. Chegou o momento de concentrar, como disse o meia Marcos Paraná: 'Há, ainda, aquela descontração, porque esta conquista (acesso à Série B) foi muito dura, mas temos consciência de que devemos retomar o foco. Só que temos um grupo experiente, que tem líderes que sabem chamar o grupo para frente quando é preciso'.
Entre tais líderes, está o capitão do time Zé Antônio, que recebeu a notícia de que está apto enfrentar o Mogi Mirim, neste sábado (1), no Mangueirão, em Belém. Ele destacou a importância do título para o grupo e para ele de forma pessoal.
'O principal objetivo do ano foi alcançado, que era o acesso, mas ser campeão é sempre bom. A gente já conseguiu o principal, mas ainda tem o título para disputar e a gente não vai entrar simplesmente para jogar. A gente vai entrar nesta briga para ganhar', falou.
O primeiro passo do Bicola em busca deste título da Terceirona será às 16h (horário de Belém) deste sábado (1), contra o Mogi Mirim (SP), no Mangueirão, em Belém. A partida da volta, que decidirá quem irá à final da Terceirona, será às 15h, no estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim (SP).
**Fonte Portal ORMNews

Zé Antônio está liberado

Jogador leva só uma partida de punição, já cumprida, e enfrenta o Mogi mirim no próximo sábado

No treino de ontem, seis preocupações e um alívio. Enquanto alguns jogadores estão no departamento médico bicolor, e esperam por um sinal verde para voltarem aos treinos, o volante Zé Antônio pôde respirar mais tranquilo ao saber do resultado do julgamento de ontem na 3ª Comissão Disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Expulso no primeiro jogo das quartas de finais contra o Tupi-MG, em Belém, ele foi punido apenas com uma partida, justamente a que ele cumpriu no último sábado. O capitão alviazul está liberado para ser utilizado pelo técnico Mazola Júnior.
Na volta de Mazola Júnior ao comando do Paysandu, seis jogadores não participaram da movimentação: o volante Augusto Recife, com dores na panturrilha esquerda; o zagueiro Pablo, com problemas no joelho; o goleiro Douglas, que sentiu uma fisgada na panturrilha e acabou deixando o trabalho; o volante Ricardo Capanema, que sofreu um acidente doméstico e recebeu nove pontos na mão esquerda; o atacante Jeferson Maranhense, com dores na coxa esquerda; e o lateral direito Éwerton Silva, que sente a virilha. Estes últimos dois são os que mais preocupam. O caso do lateral mais ainda, já que o titular Yago recebeu o terceiro cartão amarelo e ficará de fora do jogo de sábado.
Horário - Sem poder receber uma partida à noite no estádio Romildo Ferreira, o Mogi Mirim-SP teve atendido seu pedido de alteração de horário do jogo de volta com o Paysandu. A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) confirmou ontem que o confronto do dia nove de novembro, um domingo, passou das 19 horas para as 16 horas. O motivo é que o local não conta com o sistema de iluminação artificial em perfeitas condições após uma das torres de refletores ter desabado por conta de um forte vendaval que atingiu a cidade há dez dias.
Na ocasião, a estrutura não resistiu a uma ventania e dobrou-se ao meio, o que provocou danos não não só ao estádio, mas também a um comércio vizinho que teve parte do teto danificado com o impacto. No local estava somente o assessor de imprensa do clube, que acompanhava de sua sala a vitória do Sapo, por 1 a 0, contra o Salgueiro-PE pelo duelo de ida pelas quartas de final da Série C. Como as arquibancadas não foram atingidas, o Mogi pôde utilizar o complexo para o confronto de volta - empate por 0 a 0 que garantiu o acesso à Série B de 2015.
A estrutura de aço começou a ser removida ainda na última semana, mas o trabalho deve ser finalizado somente nos próximos dias. O Mogi Mirim cogitou utilizar outro local para mandar seus jogos pela Série C, mas o presidente Rivaldo Ferreira descartou a possibilidade para presentear o torcedor do clube na reta decisiva. O aluguel de um sistema de iluminação provisório também foi descartado pelo dirigente devido o custo bastante elevado. A alteração de mais um jogo foi a alternativa mais viável para o momento.
**Fonte JAmazonia

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Paysandu chega a 8 mil sócios e planeja 20 mil em 2015

Meta do clube segue sendo a de chegar a 10 mil adesões até o mês de dezembro deste ano de 2014

O clima segue azul no Paysandu. Após a conquista do acesso à Série B do campeonato brasileiro, o programa Sócio-Torcedor do clube ganhou sua adesão de número 8 mil na tarde desta quarta-feira (28). A expectativa é encerrar este ano de 2014 com 10 mil 'carteirados'.
O coordenador do programa Sócio-Torcedor do Paysandu, Júlio César Emmel, conversou com a reportagem do ORM News e festejou o trabalhou feito no Clube de Suísso. 'Eu cheguei no Paysandu no dia 15 de julho de 2013 e só o que tinha eram 200 pessoas que comprarm ingresso antecipado, ou seja, não tinha Sócio-Torcedor. Nós saímos, praticamente, do zero e, em um ano e meio, chegamos à marca dos 8 mil, em uma temporada que o Paysandu foi rebaixado para a Série C e perdeu o campeonato paraense e a Copa Verde. Sem dúvida, fizemos milagre!', disse.
Aliás, o retorno do Papão à Segundona do Brasileiro movimentou também o balanço de adimplência do programa. 'Ficamos um tempo estagnado por uma situação normal e, agora, com o acesso, o Paysandu nada contra a maré, porque, enquanto todos os clubes estão sofrendo uma diminuição de adesões e um aumento de inadimplência, o clube está vivendo um momento de adesões e de diminuição da inadimplência. Todos estão querendo obter os benefícios para assistir aos jogos das semifinais e, se der tudo certo, das finais da Série C', falou.
Emmel contou que a inadimplência entre os sócios estava alta, principalmente durante o campeonato, mas que a redução está acontecendo de forma considerável. 'Além da campanha do time, o clube foi punido com a perda de mandos de campo. Hoje, as pessoas estão retomando as contas e a taxa que, no dia do acesso, estava em 32%, já caiu bastante', contou. 
Perguntado sobre o futuro, Emmel declarou que terá de esperar o resultado das eleições presidenciais, mas que 'não dá para imaginar um 2015 de Série B com uma meta inferior a 20 mil sócios'. 'Meu contrato termina em dezembro e tenho de esperar a escolha do novo presidente. Acredito que esta diretoria, com todas as implantações profissionais que foram feitas, deve continuar. Se assim for, pretendo seguir no clube e fazer este projeto para chegarmos, no mínimo, em 20 mil ao final do ano que vem', projetou e frisou: 'No Internacional (RS), cheguei com 4 mil sócios em 2003 e saí com 100 mil em 2009'
**Fonte Portal ORMNews

Ingressos começam a ser vendidos

Começa hoje a venda dos ingressos para o jogo de sábado entre Paysandu e Mogi Mirim-SP. O preço já havia sido estabelecido pela diretoria, R$ 40,00 a arquibancada e R$ 80,00 a cadeira. As vendas começam a partir das 12 horas, na Curuzu e na sede social, na Avenida Nazaré. Ontem, a diretoria do clube teve autorizada pelo Corpo de Bombeiros aumentar a carga de ingressos de 35 mil para 38 mil, o que cria a possibilidade do Mangueirão receber seu maior público em 2014. Quanto às meias-entradas, os interessados precisam acessar o site do Paysandu das 9 horas ao meio-dia no site do clube e fazer a reserva. A data da retirada dos ingressos será informada pelo clube. Apenas o dono do ingresso poderá retirá-lo mediante o pagamento de R$ 20,00 e com a apresentação da carteira de Identidade ou CNH e a carteira de estudante com foto.
Arbitragem - A Comissão de Arbitragem da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) divulgou ontem em seu site oficial os trios de arbitragem para as duas partidas semifinais da Série C. Paysandu e Mogi Mirim-SP terá o apito de Emerson Luiz Sobral, de Pernambuco, que será auxiliado pelo também pernambucano Clóvis Amaral da Silva e pelo rondoniense Valdebranio da Silva. Os paraenses Wasley do Couto e Fernando José de Castro Rodrigues serão o quarto-árbitro e delegado da partida, respectivamente. A partida de sábado será a 25ª de Emerson Luiz Sobral na temporada. O árbitro pernambucano não apitou nenhum jogo de Paysandu nem de Mogi Mirim em 2014. Acostumado a apitar partidas da Série A, o confronto do final de semana, em Belém, será a segunda oportunidade dele nessa Série C, a primeira como árbitro principal. Ele trabalhou no empate em 0 a 0 entre Salgueiro-PE e Cuiabá-MT como quarto-árbitro.
**Fonte JAmazonia

Meia revela conversa decisiva de Mazola com grupo

O técnico Mazola Junior teve uma conversa com os jogadores do Paysandu para falar sobre o futuro do grupo. 
Conforme revela o meia Marcos Paraná, o comandante do Papão pediu que os bicolores decidissem se após conquista do acesso à Série B do Brasileiro de 2015, eles entrariam em campo apenas para cumprir tabela ou para ganhar o campeonato. 
Dependendo da resposta do grupo, Mazola poderia ou não voltar para Belém para comandar a equipe. 
“Vocês querem jogar esse jogo ou querem ganhar o campeonato, qual a decisão de vocês? Se for só para jogar, eu nem volto mais de Campinas. Mas, se for para ganhar o título, eu vou estar de volta”, teria dito Mazola. 
“Ele já tinha conversado com a gente aqui, e se a gente conseguisse o acesso ele queria saber se a gente queria o título ou se queríamos somente participar do resto da competição. Naquela ocasião, a gente não tinha falado nada”, revelou Paraná. 
Porém, segundo o meia do Papão, após a conquista do acesso, o grupo se reuniu e a decisão foi unânime: buscar o título da Série C do Brasileiro. 
“Depois reunimos entre nós, e conversamos com os jogadores mais experientes, e ele (Mazola) fez a mesma pergunta depois do acesso. Dentro do ônibus, eu tomei a palavra e falei que ele poderia ficar tranquilo, que poderia voltar da folga dele, que com certeza íamos buscar o título, pois isso dava uma motivação muito grande para as nossas carreiras”, ressaltou. 
O Papão voltou aos treinos nesta terça-feira (28), porém Mazola ainda não estava presente. O comandante bicolor teve um problema com o voo e só deve desembarcar em Belém às 23h. 
**Fonte Portal DOL

Papão volta aos treinos descontraído, e Héverton leva ovada de aniversário

Após as comemorações pelo acesso a Série B 2015, o elenco bicolor se reapresentou na tarde desta terça-feira, dia 28, na Curuzu. O clima de descontração era nítido entre os jogadores. O trabalho foi dividido em dois tempos: primeiro uma movimentação na academia, e depois um treino físico no gramado, sob o comando do auxiliar técnico João Brigatti e os preparadores físicos Roni Silva e Edmilson Prado.
– Foi tranquilo, mas não mudou nada. Os professores continuam do mesmo jeito, pegando pesado e deu uma suada na galera. Foi um treino descontraído e graças a Deus deu tudo certo – contou o meia Marcos Paraná.
O zagueiro Pablo, o volante Augusto Recife e o atacante Jeferson Maranhense não participaram da movimentação para realizar exames médicos. Já o meia Djalma também ficou de fora do treino, com dores musculares. O técnico Mazola Júnior foi outra ausência, já que deve retornar à capital paraense na noite desta terça. Os bicolores voltam aos treinar na tarde desta quarta-feira, dia 28, na Curuzu.
MEIA LEVA OVADA NO TREINO
Completando 29 anos nesta terça-feira, Héverton ganhou um presente não muito agradável dos companheiros no final do treinamento: o jogador recebeu um banho de ovo e farinha. O meia revela que o presente de aniversário deste ano veio no sábado, com a classificação do Papão para a Série B 2015.
– Feliz pelo acesso, pelo aniversário e por esse grupo que merece essa conquista. Mas uma vez estou terminando o ano feliz e sem palavras para decifrar o meu sentimento neste momento. E o presente veio no sábado, com o acesso – revelou.
**Fonte GloboEsporte/PA

Papão espera o STJD

Volante Zé Antônio será julgado hoje e pode ser mais um desfalque do Papão contra o Mogi Mirim

Por enquanto, apenas o lateral direito Yago e o atacante Ruan, ambos suspensos, são desfalques certos para o jogo de sábado contra o Mogi Mirim-SP. Mas essa lista pode aumentar. O volante Zé Antônio pode ser mais um jogador a ficar indisponível para a semifinal da Série C. O volante e capitão do time foi expulso na primeira partida contra o Tupi-MG, no Mangueirão, e será julgado hoje pela 3ª Comissão Disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). O jogador pode ser absolvido ou punido com multa e suspensão em partidas. Se a pena consistir na suspensão de uma patida, o jogador estará livre para atuar contra o Mogi, uma vez que não enfrentou o Tupi, cumprindo a suspensão automática.
O meio-campista mostra-se tranquilo e esperançoso que pegue a pena mínima, apenas a suspensão automática já cumprida. De acordo com ele, o histórico dele na competição é bom e não houve indisciplina no caso. “Se for pelo o que o árbitro me disse, não me preocupa. Não reclamei, não xinguei, foi minha primeira expulsão no campeonato, então acredito que não pegarei uma punição pesada.”
Zé Antônio é um dos remanescentes do elenco do ano passado, que caiu para a Série C. Na campanha do acesso, ele foi um dos que mais esteve em campo. Curiosamente, ficou de fora justamente do mais importante. Algo que, para ele, não dimunuiu a festa e o sentimento de dever cumprido. “Estava longe, mas das 20 rodadas eu estive em 17, um número significativo. Para mim, teve um sabor especial. Cheguei aqui com o clube na Série B e, infelizmente, as coisas não saíram com o planejado. Agora o sentimento é de muita alegria. Não sei o que vai acontecer no futuro, se vou ficar ou sair, mas o importante é que o Paysandu está numa Série B, uma posição honrosa para um clube importante como o Paysandu.”
Para o próximo sábado, há a garantia de que o time vai com tudo, mesmo já tendo alcançado seu principal objetivo. “O principal foi alcançado, mas tem um título em jogo e ser campeão é bom. Vamos entrar para ganhar. Já comemoramos e agora estamos treinando sério em busca de um bom bom primeiro resultado para irmos fortes para o jogo de volta”.
**Fonte JAmazonia

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Com times de 11 estados, Copa Verde tem início marcado para fevereiro

O início da segunda edição da Copa Verde está definido. Com times de 11 estados, a primeira fase da competição está programada para ocorrer entre os dias 8 e 20 de fevereiro de 2015, com oito partidas eliminatórias disputadas no sistema de ida e volta.


Participam da competição três times do Pará, dois de Amazonas, Mato Grosso, Distrito Federal, e um de Acre, Mato Grosso do Sul, Roraima, Espirito Santo, Rondônia, Tocantins e Amapá.

A tabela inicial do torneio não especifica horário e local de cada partida. Os dias das partidas estão sujeitos a mudanças.

A primeira edição da Copa Verde foi disputada neste ano. Organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o torneio tem o mesmo formato da Copa do Brasil, em mata-mata. Nesta temporada, o Brasília foi o vencedor. O Paysandu, entretanto, denunciou o Colorado Candango por utilização de jogadores irregulares. A decisão sobre o título está com o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), mas o julgamento do caso segue sem previsão de data. O campeão tem direito a uma vaga na Copa Sul-Americana da temporada seguinte.

Partidas da primeira fase da Copa Verde 2015:

Jogos de ida (08/02):
Santos-AP x Paysandu

Vilhena-RO x Nacional-AM
Remo x Rio Branco-AC
São Raimundo-RR x Princesa do Solimões-AM
Estrela do Norte-ES x Luziânia
Cene x Cuiabá
Independente-PA x Brasilia
Interporto x Luverdense

Jogos de volta (20/02):
Paysandu x Santos-AP

Nacional-AM x Vilhena-RO
Rio Branco-AC x Remo
Princesa do Solimões-AM x São Raimundo-RR
Luziânica x Estrela do Norte-ES
Cuiabá x Cene
Brasília x Independente-PA
Luverdense x Interporto

**Fonte GloboEsporte/PA

Ingresso terá o mesmo preço para sábado

No dia em que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) confirmou que o jogo entre Paysandu e Mogi Mirim-SP, o primeiro da semifinal da Série C do Campeonato Brasileiro, para o sábado, dia 1º de novembro, a diretoria bicolor anunciou que os preços dos ingressos serão os mesmos da última partida. Pela arquibancada será cobrado R$ 40,00 e R$ 80,00 pela cadeira. Ainda não há definição quanto ao início das vendas. Dia 18, quando o Papão venceu por 2 a 1 o Tupi-MG, com um público pagante de 27.879 torcedores, com renda de R$ 1.019.979,00, os maiores números do clube neste ano. A meta dos dirigentes é bater essa marca.
Ontem, a CBF divulgou data e horário dos confrontos da semifinal. Depois do jogo de sábado, Papão e Sapão voltam a se enfrentar no dia 9 de novembro, no estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim (SP). Apesar do problema com uma das torres de iluminação o jogo está marcado para as 19 horas (18 horas de Belém). Os vencedores dos duelos jogarão as finais da Série C nos domingos 16 e 23 de novembro.
Quando começarem os dois confrontos semifinais, o Paysandu, em teoria, será o mais cotado para chegar ao título. Vencedor nos dois jogos das quartas de final, o Papão é apontado pelo site de estatísticas esportivas Chance de Gol (chancedego.com.br) como o grande favorito para disputar a final e ser o grande campeão da Terceirona deste ano.
De acordo com o site, as chances alvicelestes de passar à final são de 72,5%, contra apenas 27,6% do Mogi. Caso os números se transformem em realidade, o Paysandu enfrentará o vencedor do duelo entre CRB-AL e Macaé-RJ e as chances do time paraense sair vencedor e com a taça de campeão são de 41,1%. Na sequência dos times com maiores chances, vem o CRB, com 39,1% das probabilidades para ficar com o título. O Macaé tem 10,8%. Por último, aparece o Mogi, com 8,9%.
A análise apenas do jogo do próximo sábado tem nos números o Paysandu com 65,2% de possibilidade de vitória, contra 10% para um empate e somente 14,9% para que o time paulista vença.
**Fonte JAmazonia