sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Diretoria ainda quer mais sete contratações para o elenco

Ainda segundo Alberto Maia, nenhuma aquisição foi finalizada ontem, mas o clube está permanentemente disposto a negociar. De acordo com os cálculos preliminares, e considerando que 10 já foram contratados, ainda há um espaço para, no máximo, sete contratações. “Eu posso contratar de 12 a 17 jogadores, seguindo aquela tendência que falei que teríamos um elenco com 25 a 30 atletas, até porque temos 13 atletas da base”. Apesar de o número ser alto, o Paysandu preza pelo rigor financeiro e não pagará mais de R$ 30 mil para um atleta. A idéia é que a folha salarial, pelo menos neste primeiro momento, não ultrapasse a faixa de R$ 450 mil mensais.
A política de evitar exageros no aspecto financeiro pode parecer um contra-senso, diante do fato de o clube estar na Série B do Campeonato Brasileiro, a terceira competição mais rentável do futebol brasileiro, promovida pela Confederação Brasileira de Futebol. Alberto Maia voltou a enfatizar que o Paysandu precisa ampliar o seu quadro de sócios-torcedores, atualmente com nove mil inscritos, mas com cerca de 60% adimplentes.
O fato é que a gestão do Paysandu, uma continuidade da gestão de Vandick Lima, continua priorizando uma lógica simples. “Só vou pagar o que eu puder. Só vou contratar o que estiver no meu orçamento”, resumiu Maia. Desta forma, estão eliminadas qualquer tipo de premiação antes do jogador sequer jogar oficialmente. As famosas luvas contratuais são um assunto enterrado na Curuzu. Se qualquer jogador tentar utilizar esta estratégia, o Paysandu se retira da negociação, como assegurou Alberto Maia. “Atleta que exigir do Paysandu pagamento de luvas estará fora dos planos do Paysandu.”    
Por este motivo, o clube não conseguiu fechar com o atacante Ruan, autor do gol que sacramentou o acesso bicolor à Série B de 2015. Ruan fazia parte de uma lista de atletas que obtiveram aval para continuar no Paysandu, mas a transação está emperrada. Uma nova rodada de negociações não está descartada. “Falei com o Ruan. E afirmo que não pagarei luvas e nem comissão para empresários. É inadmissível pagar R$ 70, R$ 80, R$ 100 mil de luvas para o atleta cumprir com sua obrigação profissional. Temos sim, a obrigação de pagar salários e encargos relativos aos contratos de trabalho”, disse Maia, que é advogado.
**Fonte JAmazonia

Papão já acertou com dez reforços

Se não revela nomes e, de um certo tempo pra cá, nem mesmo as posições dos jogadores já contratados pelo clube, pelo menos o número deles não é escondido pela diretoria do Paysandu.
Até agora, o clube já fechou com dez novos atletas, com a lista devendo aumentar no final de semana, conforme adiantou o presidente Alberto Maia. “Encaminhamos três pré-contratos a atletas, mas até o momento estes documentos ainda não retornaram assinados.
Estamos esperando a chegada desses documentos”, revelou Alberto Maia.
Caso feche com os três jogadores que receberam pré-contrato, o Papão chegará a um total de 26 jogadores, incluídos os novos contratados, aqueles que já renovaram, casos de Augusto Recife e Ricardo Capanema, e aqueles que permanecem no clube, caso do lateral-direito Yago Pikachu, do meia Djalma, do zagueiro Pablo, entre outros. 
“Na conversa que tive com o (técnico) Sidney Moraes e com o diretor de futebol (Roger Aguilera) ficou acertado que o grupo terá de 25 a 30 atletas. Estamos chegando bem perto daquilo que o Sidney quer. Ele também está fazendo alguns contatos. Acredito que até a próxima semana o elenco esteja definido”, disse Maia.
**Fonte Diário do Pará

Mais um na lista do papão

Zagueiro Dão, ex-Vitória, estaria apalavrado com o Paysandu para se apresentar no dia 5 de janeiro

O boato tomou força e, embora não haja confirmação oficial, o zagueiro Dão, ex-Vitória-BA, deve ser um dos atletas que vão se reapresentar no próximo dia cinco de janeiro como contratado pelo Paysandu, visando às disputas do Campeonato Paraense, Copa Verde, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série B. O Papão vive uma fase de reformulação do seu elenco.
O nome do jogador circulou nos bastidores da Curuzu e, ao que parece, ele é um dos dez reforços já contratados pela diretoria do Papão. Estão certos dois goleiros, zagueiros, meias, laterais e meia-ofensivos, além de um centroavante. O número de contratados foi confirmado oficialmente, mas os nomes dos atletas são mantidos em sigilo absoluto. De acordo com a avaliação da direção bicolor, o excesso de especulação acaba tornando as negociações mais complicadas.
A estratégia, portanto, é evitar ao máximo a livre circulação de informações. Por enquanto, apenas números pouco reveladores são colocados publicamente. “São 10 contratados”, limitou-se a dizer o presidente eleito do Paysandu, Alberto Maia, por meio de um contato telefônico, no início da noite de ontem.
À revelação inicial, seguiu a estratégia de evitar qualquer tipo de revelação.  “Qualquer assunto de contratação é segredo de Estado, não confirmo nomes, deixo para vocês procurarem qualquer confirmação”, revelou. Sobre Dão, Alberto Maia não confirmou o interesse no atleta, reiterando que ainda não há qualquer definição.   
Aos 30 anos, o zagueiro Dannyu Francisco dos Santos, o popular Dão, é tido como um especialista em acessos. Pela Chapecoense-SC, em 2013, ele conseguiu o terceiro acesso à elite, da Série B à A do Campeonato Brasileiro, em sua carreira. Este ano, no entanto, fez parte do elenco do Vitória-BA que amargou o rebaixamento à Série B do Brasileirão. No clube baiano, nunca chegou a ser titular absoluto. É um jogador que prioriza a força física e a voluntariedade em campo, semelhante ao estilo de Charles, ex-zagueiro bicolor, que se transferiu para o Ceará-CE.
Dão pode ser uma aposta para os jogos em campo pesado do Campeonato Paraense. O estadual ocorre em um período de chuva intensa, geralmente, prejudicando os gramados do Pará. 
**Fonte JAmazonia

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Papão age na surdina

Diretoria do Paysandu mantém segredo sobre acerto com jogadores para 2015

A montagem do plantel do Paysandu segue com resultados significativos, embora nem todos sejam revelados publicamente. O trabalho sigiloso da atual diretoria pode passar a impressão que o clube não tem sequer uma base montada. Pelo visto, trata-se de uma impressão enganosa.
A reportagem apurou que o Papão acertou as bases salariais com mais um atleta. A negociação foi concluída ontem, mas ninguém da diretoria está autorizado a adiantar nomes, para não dificultar o acerto final, já que o jogador ainda não assinou contrato. Está difícil até o contato por telefone com os responsáveis pelas transações. O fato é que, de acordo com cálculos extraoficiais, o clube bicolor já colhe dados significativos com o andamento das negociações. Já estariam finalizadas as aquisições de dois goleiros, dois laterais, três meias e um atacante.
Alguns destes nomes podem ser os goleiros Saulo e Fernando Henrique e também vazou os nomes do meia-defensivo Jhonnathan e do meia-armador Rogerinho. Mas, como não há confirmação oficial, a lista ainda é extraoficial. Publicamente, a diretoria bicolor tenta despistar a imprensa. “Estamos buscando atletas, mas não anunciamos nada, já que há bastante especulação, então vamos evitar ficar falando. A questão de salário é que está complicando, temos um orçamento e isto precisa ser respeitado”, frisou Alberto Maia, presidente eleito do Papão. Ao que tudo indica, o Paysandu, embora participante da Série B do Campeonato Brasileiro em 2015, preza pelo rigor financeiro e não pagará mais de R$ 30 mil para um só jogador.
Aos contratados, vão se somar os remanescentes do plantel vice-campeão brasileiro da Série C de 2014, além de jogadores da base. A ideia é que o elenco se estabeleça em, no máximo, 30 jogadores. 
**Fonte JAmazonia

FPF divulga tabela do parazão 2015

No dia primeiro de fevereiro, um domingo, a bola vai rolar para a fase principal da 103º edição do Campeonato Paraense. Atual campeão estadual, o Clube do Remo dará início a competição encarando o perigoso Parauapebas, em jogo inicialmente marcado para o estádio do Baenão, a partir das 16 horas, pelo grupo A1. É o que diz a tabela do Parazão 2015, divulgada ontem no início da noite, pela Federação Paraense de futebol por meio do seu site oficial (http://www.fpfpara.com.br/). 
Mas já há problemas logo na partida de abertura. Não há uma definição quanto à utilização do estádio azulino, que ainda não reúne os atestados liberatórios de todos os órgãos de segurança. Portanto, uma mudança de local pode ser inevitável. Outros dois jogos estão reservados para a primeira data disponível do calendário paraense, feito em conformidade com o que pregou Confederação Brasileira de Futebol, pressionada pelo movimento intitulado “Bom Senso”. 
O Paysandu, atual vice-campeão paraense, vai estrear no dia dois de fevereiro, uma segunda-feira, desafiando o Gavião, em partida agendada para a Curuzu, a partir das 20h30, pelo Grupo A2. A competição vai se desenrolar com um formato mais enxuto, se comparada a temporada 2014. Ano que vem, serão realizados 51 jogos, 17 a menos que o Parazão que culminou com o título azulino deste ano. Inclusive, apenas um clássico Re X Pa já está programado para o segundo turno, embora ainda não tenha data. A possibilidade de mais encontros entre os titãs do futebol paraense dependerá do andamento da competição. 
A fórmula de disputa prevê os 10 times, divididos em dois grupos, encabeçados pela dupla Remo (grupo A1) e Paysandu (grupo A2). Na Taça Cidade de Belém, o primeiro turno, os time encaram desafiantes do mesmo grupo. Os dois primeiros colocados de cada grupo se classificam, para encarar um chaveamento com o outro grupo (o primeiro colocado do grupo A1 pega o segundo do grupo A2 e o primeiro do A2 mede forças contra o segundo do A1). Outra inovação é que as semifinais e a final serão disputadas em um único jogo. Na Taça Estado do Pará, o segundo turno, há uma diferença: os confrontos da fase classificatória se darão a partir dos jogos entre integrantes de grupos distintos. Ainda não estão sacramentadas as datas do returno, conforme tabela.
**Fonte JAmazonia

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Clube bicolor é favorito na primeira fase da Copa do Brasil

A Copa do Brasil de 2015 já desenhou seus primeiros confrontos. O Paysandu, que está no grupo 40, vai encarar o desconhecido Águia Negra-MS. É amplo favorito. Se confirmar a vaga, o Papão se credenciará a encarar o ABC-RN ou Boavista-RJ. 
Dentro do clube paraense, há o objetivo de ultrapassar fases, mas sabe-se que o formato atual da competição, com a presença dos mais fortes times brasileiros, inclusive, dissidentes da Libertadores, diminuiu a possibilidade de um clube de médio porte se credenciar a ganhar a competição.
No entanto, além do aspecto técnico, há outro atraente: o rendimento financeiro do torneio. Na Copa do Brasil, a renda é toda dos donos da casa, na hipótese de não ocorrer uma eliminação prematura dos anfitriões. O presidente eleito do Paysandu, Alberto Maia, falou sobre o desafio. “Se eu não lutar por títulos, não sirvo como presidente do Paysandu. Vamos lutar sempre. A Copa do Brasil agrada qualquer clube, não só pelo aspecto financeiro, mas também pelo nível dos confrontos.”     
Em 2015, na primeira fase, o Paysandu novamente vai pegar um adversário teoricamente frágil. O rival será o Águia Negra-MS, cujo apelido é rubro-negro de Rio Brilhante. É o atual vice-campeão do Campeonato sul-mato-grossense, ainda está em processo de renovação contratual com o Chiquinho Lima, que comandou a equipe na temporada 2014. No Campeonato Estadual, uma das estrelas do time era Marcelo Brás, atacante paraense, com passagens pelo Castanhal. Mas o elenco foi desfeito.
**Fonte JAmazonia

Estreia na Copa Verde será dia 08 de fevereiro

O Santos-AP será o primeiro desafio do Paysandu na Copa Verde, torneio regional que terá a sua segunda edição em 2015. O Papão faz a primeira partida como visitante, no dia 8 de fevereiro.
O confronto de volta acontece no dia 22 do mesmo mês, na Curuzu. O torneio mantém o mesmo sistema da edição experimental deste ano: as equipes se enfrentam em jogos de ida e volta, em mata-mata, até a final. 
Este ano, o Papão chegou à decisão do torneio, quando acabou deixando escapar o título para o Brasília-DF, que teria utilizado quatro jogadores irregulares, o que gerou uma longa briga no ‘tapetão’ entre os clubes, com o final do imbróglio sendo favorável ao time candango, que teve a conquista do título ratificada pelo Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), sob protesto bicolor.
O torneio, como este ano, oferece ao campeão, vaga na Copa Sul Americana de 2016. As despesas com passagens e hospedagens dos times, assim como a arbitragem dos jogos continuarão sendo bancados pela CBF.
Além do Paysandu, o Pará conta ainda com outros dois representantes: Remo e Independente, o primeiro campeão estadual da temporada e o segundo terceiro colocado na classificação geral. Assim sendo, existe possibilidade de Leão e Papão voltarem a se enfrentar na Copa Verde, como ocorreu este ano.
**Fonte Diário do Pará

Bruno Veiga pode fechar permanência

Em compensação, ainda segundo informações de bastidores, um outro atacante pode fechar a sua permanência nas próximas horas. Trata-se de Bruno Veiga que já teria entrado em acordo com relação as exigências contratuais e pode renovar contrato a qualquer momento. Bruno Veiga é uma aquisição chave do plantel, pois além de ser rápido, capaz de abrir espaços nas defesas adversárias, também é habilidoso. Pelo que demonstrou em meio a Série C, pode ser considerado um reforço de peso, sobretudo, para o padrão do campeonato estadual.  
A estratégia do clube, no entanto, é de evitar ao máximo qualquer tipo de confirmação da situação dos atletas, via imprensa. A avaliação é que o vazamento das informações prejudica o acerto com os atletas. Há quem garanta que o nome dos atletas permanecerão em sigilo absoluto até a data da apresentação do plantel, marcada para o dia cinco de janeiro. Até lá, a diretoria tentará limitar as informações sobre reforços, restringindo-se o anúncio a renovações contratuais.
**Fonte JAmazonia

Adversários já estão definidos

Águia Negra-MS, Atlético-PR e Icasa no caminho paraense

A Confederação Brasileira de Futebol sorteou ontem os confrontos da primeira fase da Copa do Brasil 2015. Os três clubes paraenses que participarão da competição conheceram seus adversários do primeiro mata-mata. Clube do Remo e Independente começam o torneio jogando em casa, enquanto Paysandu disputa o jogo de ida como visitante. As partidas ainda não têm datas definidas, mas a Copa do Brasil terá o seu início no dia 25 de fevereiro.
O Papão vai enfrentar o Águia Negra-MS no mata-mata inicial. A primeira partida será na cidade de Rio Brilhante, no interior do Mato Grosso do Sul. Caso vença o time sul mato-grossense, o Paysandu enfrentará na segunda fase ABC-RN ou Boa Vista-RJ. O Leão Azul terá o adversário mais complicado, o Atlético-PR. O jogo de ida será no Mangueirão. Se passarem de fase, os azulinos terão pela frente Tupi-MG ou Alecrim-RN. Já o Galo Elétrico recebe o Icasa-CE em Tucuruí. Se avançar de fase, o Independente pegará o vencedor do confronto entre Goiás-GO e Santo André (SP).
A Copa do Brasil reúne 87 equipes, levando em consideração o duelo prévio entre Atlético-AC e Real Noroeste-ES pela última vaga. A base do sorteio foi o Ranking Nacional de Clubes de 2015, divulgado semana passada. Os cinco clubes que participarão da Libertadores - Cruzeiro-MG, São Paulo-SP, Internacional-RS, Corinthians-SP e Atlético-MG – entram somente nas oitavas de final da competição.
**Fonte JAmazonia

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Paysandu conhece seu adversário na Copa do Brasil

A Confederação Brasileira de Futebol realizou na manhã desta terça-feira, 16, o sorteio dos confrontos da primeira fase da Copa do Brasil de 2015, onde o Paysandu irá enfrentar o Águia Negra/MS.
A exemplo do formato usado neste ano, a edição do próximo ano conta com 87 clubes, sendo que dois deles protagonizam uma fase preliminar e seis estreiam já nas oitavas de finais, por serem clubes que disputam a Copa Libertadores. 
O regulamento da Copa do Brasil realiza enfrentamentos na fase inicial com base no Ranking Nacional de Clubes, criado pela própria CBF. Ainda que o torneio seja disputado no sistema de mata-mata, a Confederação divide os 80 clubes em oito potes para realizar o sorteio. Times do mesmo pote não se enfrentarão antes das oitavas de final, quando novo sorteio será realizado.
 O Paysandu foi colocado no pote C juntamente com Avaí, America/RN, Chapecoense, Paraná, Joinville, ASA, Boa Esporte e Bragantino/SP e que tem enfrentamento direto com os clubes do pote G que era formado por Moto Clube/MA, Interporto/TO, Luziânia/DF, São Raimundo/RR, Jacuipense/BA, Lajaedense/RS, Globo/RN, Operário/MT, Águia Negra/MS e Ituano/SP.
Na Copa do Brasil deste ano o Papão chegou até a terceira fase onde foi eliminado pelo Coritiba/PR, antes o Paysandu já havia vencido o Maranhão/MA e o Sport Recife/PE.
A Copa do Brasil 2015 começará no dia 4 de março e a final está marcada para o dia 21 de novembro. O Paysandu fará a sua primeira em Rio Brilhante no interior do mato Grosso do Sul, se a equipe bicolor vencer por dois ou mais gols de diferença elimina o jogo de volta. 
**Fonte Site Oficial do Paysandu